Dor X Escoliose


Você já deve ter passado por uma situação de dor na coluna ou presenciado alguém com dor e pensou: “preciso fazer um raio-x para descobrir o que há de errado na minha coluna”. Acertei?

Se sim, você também acredita que dor está relacionada à lesão. Mas o que tenho para te contar é que estudos já confirmaram a falta de associação entre imagem e sintoma.

No caso da escoliose, é comum que leigos, e até mesmo profissionais de saúde, correlacionem a dor de coluna às alterações estruturais, de vértebras e discos intervertebrais. No entanto, as perspectivas atuais são de que as dores, não só de coluna, mas de um modo geral, são de origem multifatorial. Isso significa que qualquer pessoa pode apresentar, em algum momento da vida, dor, e não será a sua escoliose a responsável por isso.

O fato da escoliose idiopática do adolescente não estar associada à dor, pode inclusive, dificultar sua detecção precoce,

pois uma vez que não apresenta sintomas, acaba evoluindo de forma silenciosa. (Saiba + sobre a importância do Diagnóstico precoce clicando aqui) - No entanto, em alguns casos, ela ocorre e necessita de uma avaliação específica. Já em indivíduos adultos, há maior ocorrência de dor, principalmente lombar (parte inferior da coluna) e apesar de estudos de melhor qualidade científica serem necessários, condutas Fisioterapêuticas já se mostraram efetivas para redução da dor de coluna. Além disso, podem reduzir a incapacidade e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.


Referências: Abnormal magnetic-resonance scans of the lumbar spine in asymptomatic subjects. A prospective investigation.

Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2312537

Effect of stabilization exercise on back pain, disability and quality of life in adults with scoliosis: a systematic review.

Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29144110

Spinal Stabilization Exercise Effectiveness for Low Back Pain in Adolescent Idiopathic Scoliosis: A Randomized Trial.

Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26397085


Para mais informações entre em contato com nossos Fisioterapeutas.








Conteúdo Autoral desenvolvido pela

Dra. Bruna Débora Pacheco

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo